Apresentação

Siglas e Abreviaturas

Sugestões


Ascensão
1. É o mistério da glorifica­ção de Jesus Cristo ao triunfar da morte pela sua ressurreição. Cumprida a sua missão, Ele voltou para o Pai “que está nos Céus” (como nos ensinou no Pai-Nosso); e, ao subir glorioso, prometeu pre­parar-nos lá uma morada definitiva e de lá, juntamente com o Pai, enviar-nos o Es­pírito Santo a acompanhar-nos na ca­minhada da vida. E, como subiu, assim descerá no fim dos tempos (*pa­ru­sia) a julgar vivos e mortos. Os Evan­ge­listas dizem que Jesus glorioso apareceu várias vezes aos seus discípulos para lhes reavi­var a fé e os preparar para a sua missão. Mas só Lucas nos diz que as *apa­ri­ções se deram ao longo de 40 dias (Act 1,3) e que a A. se deu perto de Betânia, no Monte das Oli­vei­ras (Lc 24-50). Estas e outras concre­tizações ex­pli­cam-se por motivos de ord­em peda­gó­gica, tendo em conta a men­talidade das primitivas co­mu­nida­des cristãs mui­to próximas do Ju­daís­­mo. 2. A soleni­dade da Ascensão celebra-se, no Calen­dá­rio Litúrgico Uni­versal, 40 dias depois da Páscoa, na quinta-feira da VI Semana Pascal. Em Por­tu­gal, desde que este dia deixou de ser fe­riado nacional, passou a celebrar-se no VII Domingo da Páscoa. Porém, o po­vo das áreas rurais ainda guarda a tra­di­ção de ir ao campo na que chama Quin­ta-Feira da Espiga.


É expressamente interdita a cópia, reprodução e difusão dos textos desta edição sem autorização expressa das Paulinas, quaisquer que sejam os meios para tal utilizados, com a excepção do direito de citação definido na lei.