Comissão Nacional Justiça e Paz

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Notas e comunicados

POR UMA CIDADANIA PLENA Nota da CNJP sobre os cidadãos portugueses ciganos

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Nota Ciganos 

POR UMA CIDADANIA PLENA 

Nota da Comissão Nacional Justiça e Paz sobre os cidadãos portugueses ciganos

Em Portugal, vivem cidadãos portugueses que, por partilharem uma origem e cultura comuns, são reconhecidos como ciganos. Este traço identitário é mais um dos sinais da magnífica diversidade que caracteriza a nossa sociedade, não podendo ser nunca pretexto para apontar alguns grupos como menores ou adjacentes. A Comissão Nacional Justiça e Paz considera que frequentes afirmações públicas acerca destes cidadãos são injustas e incorretas, revelam desconhecimento, evidenciam preconceitos, são profundamente discriminatórias.

Chegaram a Portugal há cerca de 500 anos, aqui se instalaram, constituíram as suas famílias, e participaram na nossa construção e desenvolvimento comuns, como outros grupos o fizeram. Presume-se que representem cerca de 0,5% da população portuguesa. Sabe-se que um número significativo, aproximadamente metade, permanece numa situação de pobreza extrema e exclusão.

O conhecimento deste grupo de cidadãos portugueses permanece refém de estereotipias e preconceitos. O medo do diverso, do que não se conhece, favoreceu ao longo dos tempos o fechamento dos grupos e a consolidação de perceções que foram sendo veiculadas e afirmadas publicamente, induzindo comportamentos discriminatórios e excludentes.

Continuar...
 

A CULTURA DO CUIDADO E A PAZ Nota da Comissão Nacional Justiça e Paz

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

CNJP Logo

A CULTURA DO CUIDADO E A PAZ

Nota da Comissão Nacional Justiça e Paz sobre a mensagem do Papa para o dia Mundial da Paz de 2021

 

Como vem sendo hábito, a Comissão Nacional Justiça e Paz quer salientar, com esta nota, alguns aspetos da mensagem do Papa para o Dia Mundial da Paz e a sua pertinência no atual contexto da sociedade portuguesa.

A cultura do cuidado é o centro desta mensagem. Não é alheia a este foco na cultura do cuidado a experiência que se tem vivido por todo o mundo na sequência da pandemia da Covid-19. Essa experiência tem revelado a importância do cuidado para com os doentes atingidos por essa doença e para com as pessoas que mais riscos correm de a contrair de modo fatal, como os idosos.

Continuar...
 

ECONOMIA COM ALMA Nota da Comissão Nacional Justiça e Paz

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Economia de Francisco

ECONOMIA COM ALMA

Nota da Comissão Nacional Justiça e Paz sobre a “Economia de Francisco” no Dia Internacional dos Direitos Humanos e em tempos de Natal

 A Comissão Nacional Justiça e Paz promoveu há dias uma conferência on line sobre a “Economia de Francisco”, evento internacional promovido pelo Papa Francisco e alusivo a São Francisco realizado duas semanas antes, também on line, a partir de Assis. Nessa conferência  incluíram-se testemunhos de três jovens diretamente envolvidos na participação portuguesa (Rita Monteiro, Marta Bicho e Francisco Maia), a que se seguiu um diálogo com Luigino Bruni, diretor científico do evento.

Desses três testemunhos, há a destacar o que afirmou Rita Monteiro: «é urgente trabalhar melhor, de forma mais equilibrada e focada, que haja trabalho para todos», mas também «que todos sejam cuidadores»; «para isso é preciso tempo; o mundo do trabalho pode aprender muito com o mundo do cuidado». Marta Bicho abordou a relação entre vocação e lucro, afirmando que «não tem de haver dicotomia entre vocação e lucro» e que não é preciso trabalhar no setor social para colocar a vocação-missão acima das questões financeiras. Francisco Maia ressaltou que este evento e o movimento que gerou, «parte da realidade concreta e só depois avança para o global»; e apontou os três eixos da “Economia de Francisco”: iniciar processos, alargar horizontes, criar pertença.

Continuar...
 

OUVIR O GRITO DO POVO DE CABO DELGADO Nota da Comissão Nacional Justiça e Paz

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Cabo Delgado VF

OUVIR O GRITO DO POVO DE CABO DELGADO

Nota da Comissão Nacional Justiça e Paz

A Comissão Nacional Justiça e Paz vem juntar-se a todos os que têm alertado para a dramática situação que vive hoje o povo de Cabo Delgado, a que ninguém pode ficar indiferente. Destacamos, a este respeito, a declaração de solidariedade da Conferência Episcopal Portuguesa para com a diocese de Pemba do passado dia 14 de novembro.

Será pela distância (geográfica, mas não apenas) que nos separa de África. O que é notório é que um drama desta amplitude não tem recebido a atenção que lhe é devida. Assistimos a muitas e fortes reações de indignação sempre que atentados terroristas atingem a Europa. Os atentados que hoje atingem esta região do Norte de Moçambique são de uma gravidade extrema, equivalente à dos atentados terroristas que têm atingido a Europa multiplicada por cem ou por mil. Mas não têm recebido uma atenção sequer comparável a estes.

Continuar...
 

A Educação de Francisco - Um Pacto Global para a Educação - Nota da CNJP

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

A Educação de Francisco Nota CNJP 

A Educação de Francisco

Um Pacto Global para a Educação -

                      Nota da Comissão Nacional Justiça e Paz

Não sei, meus filhos, não sei

que mundo será o vosso

(Jorge de Sena)

 

O Papa Francisco formalizou há dias (15 de outubro 2020) o lançamento de um “Pacto Educativo Global”, uma iniciativa que já havia sido anunciada e em que foi assessorado por um reputado grupo de cientistas sociais e da educação. Este Pacto Global é um desafio corajoso que procura “ampliar” (ou especificar) algum do pensamento expresso na Carta Encíclica Fratelli Tutti, sobre a Amizade Social.  

Continuar...
 


Pág. 1 de 10