Comissão Nacional Justiça e Paz

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Justitia et Pax Europa

O FUTURO DA EUROPA Um apelo ao diálogo como a chave para transições justas

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

                                                                                                                                                               JUPAX logo

                                    O FUTURO DA EUROPA

       Um apelo ao diálogo como a chave para transições justas

Documento base da Ação Concertada das Comissões Justiça e Paz Europeias 2021

   “A vida, apesar de todos os seus confrontos, é a arte do encontro”, (Fratelli Tutti, 215)

1) Contexto: Nos próximos anos, os cidadãos da União Europeia são chamados a contribuir para a Conferência sobre o Futuro da Europa. Esta iniciativa, um projeto conjunto da Comissão Europeia, do Parlamento Europeu e do Conselho da União Europeia (UE), irá abrir um amplo debate sobre a próxima década e seguintes da UE. O ano de 2021 será também o primeiro ano do pós-Brexit, com a necessidade de reconstruir relações positivas entre o Reino Unido e os seus vizinhos.

Neste contexto, a Justiça e Paz Europa decidiu focar a sua Ação Concertada de 2021 na exploração de antigas e novas formas de diálogo como a chave para o futuro de uma Europa comum e fecunda, um futuro que inclui e cuida de todos os povos e nações europeias, independentemente de estarem ou não na União Europeia.

Continuar...
 

PAZ E JUSTIÇA PARA A BIELORRÚSSIA

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

JUPAX logoDeclaração do Comité Executivo de “Justiça e Paz Europa” sobre a atual situação na Bielorrússia

Paz e Justiça para a Bielorrússia

Na sequência das eleições presidenciais na Bielorrússia, realizadas a 9 de agosto de 2010, milhares de manifestantes desceram às ruas em protesto contra a manipulação dos seus resultados, originando reações violentas por parte das forças de segurança do país. 

Segundo vários relatos, a força desproporcionada a que recorreram as autoridades bielorussas causou, pelo menos, a perda de duas vidas e centenas de feridos.

Cerca de 6000 manifestantes foram detidos e muitos dos que foram de seguida libertados mostram sinais de tortura.

Para além disso, o ataque aos direitos e liberdades fundamentais intensificou-se.

Esta situação alarmante representa uma séria ameaça à justice e à paz, não apenas na Bielorrússia, mas em toda a região vizinha.

Em nome da Conferência das Comissões Justiça e Paz Europeias (“Justiça e Paz Europa”), denunciamos qualquer forma de violência e condenamos firmemente o uso de tortura pelas autoridades bielorrussas contra manifestantes detidos.

Exigimos também a imediata libertação das pessoas presas sem qualquer justificação.

Reclamamos das autoridades bielorrussas o pleno respeito pelos direitos humanos, incluindo o direito à vida, a proibição da tortura, a liberdade de reunião, de informação e de expressão, assim como a adesão aos princípios democráticos.

Congratulamo-nos com a unidade dos Estados membros da União Europeia na demonstração de solidariedade com o povo da Bielorrússia e exprimimos o nosso apoio aos esforços da União Europeia no sentido da adoção de sanções dirigidas aos responsáveis de abusos graves contra os direitos humanos,

Juntamo-nos aos bispos católicos da Bielorrússia no seu apelo pela busca da verdade baseada num diálogo pacífico e inclusivo entre os dirigentes políticos da Bielorrússia e a sociedade no seu todo, de modo a evitar mais violência.

Convidamos todos os cristãos a unirem-se na oração pelo povo da Bielorrússia na próxima terça-feira, 18 de agosto de 2020, às 18.00 CEST, para que prevaleçam a verdade, a justiça e a paz.

Bruxelas, 16 de agosto de 2020

O Comité Executivo de “Justiça e Paz Europa”

 

Declaração final da Conferência das Comissões Justiça e Paz Europeias

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

JUPAX logo

Declaração final da Conferência das Comissões Justiça e Paz Europeias

11-14 Outubro de2019, Bratislava/Eslováquia

Viver juntos na Europa – Lições da Eslováquia

Paz, Justiça e Verdade após a queda da Cortina de Ferro

 

Com a queda da Cortina de Ferro, acreditamos que a liberdade foi alcançada. Trinta anos depois, vemos que liberdade, justiça e reconciliação exigem mais do que remover cortinas de ferro. Percebemos agora que a liberdade é um projeto interminável sobre o qual temos de trabalhar diariamente.

Aprendemos que ouvir as histórias, especialmente as mais dolorosas, daqueles que sofreram e correram riscos, é o ponto de partida para a liberdade. A liberdade, porém, só é possível com um processo verdadeiro e profundo de reconciliação e a possibilidade de perdão. No caso da Eslováquia, aprendemos que dizer a verdade e fazer justiça àqueles que foram vítimas do regime comunista é fundamental para uma sociedade livre, que respeita o valor e a dignidade de cada ser humano.

Continuar...
 

Comunicado Jupax Europa

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Após a reunião de secretários gerais da plataforma Jupax Europa, divulgamos o comunicado Uma Fronteira Física entre a República da Irlanda e a Irlanda do Norte poderá provocar um grande mal.

 

Bispos europeus e americanos apelam a desarmamento nuclear global

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Bruxelas, 6 de Julho — o arcebispo Jean-Claude Hollerich, presidente da conferência europeia de Comissões Justiça e Paz, presidente da Comissão sobre Justiça e Paz International dos bispos americanos publicou hoje uma declaração pela "total eliminação das armas nucleares".
Intitulada “Nuclear Disarmament: Seeking Human Security,” a declaração foi emitida coincidindo com a conclusão de uma reunião das Nações Unidas para a "negociação de um tratado com força legal para proibir as armas nucleares, com vista à sua erradicação." 
 
A declaração completa pode ser lida em http://www.juspax-eu.org.
 
 


Pág. 1 de 4