Comissão Nacional Justiça e Paz

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Poliedro

onde a unidade harmónica do todo conserva a particularidade e originalidade de cada uma das partes — reflexões dos membros da CNJP



Laudato si' É hora de ação!

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Laudato si Vaticano
«Que mundo queremos deixar em herança? Era a pergunta que ecoava durante a Conferência internacional "Salvar a nossa casa comum e o futuro da vida na terra", realizada no Vaticano, de 5 a 6 de julho passado, por ocasião do 3º aniversário da Laudato Si.» José Maia, Secretário-Geral da Comissão Nacional Justiça e Paz, participou na Conferência e deixa-nos o seu testemunho. Aqui

 

AQUARIUS

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

A decisão dos governos de Malta e de Itália de recusar a entrada do navio Aquarius nos portos desses países, contrariando o que vinha sendo prática habitual em casos semelhantes, causou indignação em muitas pessoas. O navio, da O.N.G Sos Mediterranée, tinha salvo do naufrágio centenas de refugiados e migrantes, alguns deles menores desacompanhados, muitos com necessidades de assistência imediata. Veio a ser recebido em Valência, por decisão do governo espanhol. A Igreja espanhola manifestou a sua total disponibilidade para colaborar no acolhimento dessas pessoas. Disse, a propósito o cardeal arcebispo de Madrid, D. Carlos Osoro, que o Aquarius é «um apelo de Cristo à Europa». Ou seja, um teste à coerência da Europa com as suas raízes cristãs e com o propósito político de respeito pelos direitos humanos. E o cardeal Ravasi evocou, também a propósito desta questão, as palavras de Jesus no Evangelho: «Era forasteiro e recebeste-Me».

Continuar...
 

Apelo do Papa à não resignação

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Pode um cristão estar sossegado com a moralidade dos seus atos, ao mesmo tempo que vende um produto financeiro a um cliente incapaz de avaliar o risco que lhe está associado quando não o alerta para tal?

Os cristãos e homens de boa vontade, sejam eles banqueiros ou bancários, gestores, empresários ou políticos, reguladores, clientes ou consumidores, não podem resignar-se à mera lógica dos “mercados” e devem estar conscientes do efeito do somatório das ações pelas quais cada um deve responsabilizar-se individualmente. Esta é a principal advertência que o texto da Santa Sé, hoje publicado no Vaticano, faz ao analisar, em pormenor, o funcionamento dos mercados financeiros, num passo em muitos aspetos inédito da Doutrina Social da Igreja e que constitui um novo guia para a reflexão de todos sobre a sua quota parte na mudança de mentalidades que se impõe.

Continuar...
 

Oeconomicae et pecuniariae quaestiones

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

O título em latim (comum em documentos do magistério da Igreja) pode parecer bizarro num documento sobre finanças (onde até questões mais técnicas não são esquecidas), numa área onde a língua inglesa impera em absoluto. Trata-se de um documento do Vaticano (da Congregação para a Doutrina da Fé e do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Integral) com considerações para um discernimento ético sobre alguns aspetos do atual sistema económico e financeiro recentemente publicado. A Igreja não ignora estes aspectos, porque, como se afirma no documento, «nenhum espaço no qual o homem age pode legitimamente pretender ser estranho, ou permanecer impermeável, a uma ética fundada na liberdade, na verdade, na justiça e na solidariedade» (n.4)

Continuar...
 

Partiu um amigo para o Pai

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Ao participar na cerimónia das exéquias do D. Manuel Martins, Bispo Emérito de Setúbal, na passada terça-feira, dia 26 de Setembro, com o coração consternado, não pude deixar de me sentir um privilegiado pelo facto de me poder contar entre os seus amigos.

Alguns meses após a entrada do D. Manuel em Setúbal, primeiro por causa da elaboração dos Estatuto da Assembleia Diocesana e depois pelo facto de ser sido nomeado por ele para a Comissão Diocesana Justiça e Paz, tive a oportunidade de conhecer uma «figura» que contribuiu para consolidar traços importantes da minha postura como Cristão e como Homem.

Continuar...
 

«Morreu um homem bom e um grande bispo»

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Quando morre um homem bom o mundo fica mais pobre. Hoje, Portugal e a sua Igreja perderam um desses homens que nos fazem falta: D. António Francisco, o bispo do Porto. Reconhecidamente um homem bom.

[Graça Franco, Renascença]

Continuar...
 

O desafio de ser cristão no trabalho

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Tive o grato prazer de acompanhar a elaboração de um texto (Ser Cristão no Trabalho - Um Desafio! ) que resulta do diálogo e comunhão entre representantes de várias organizações católicas, entre elas associações de trabalhadores e de empresários.

As perspetivas de que partiam estas associações de trabalhadores e empresários não eram uniformes, e não o são ainda hoje. Mas uns e outros identificam-se com os princípios da doutrina social da Igreja. Podemos, pois, dizer que entre elas os pontos de união são mais relevantes e sólidos do que os de divergência. Mas a verdade é que nem sempre esta realidade vem em evidência, neste como noutros âmbitos do diálogo intraeclesial.

Continuar...
 

Era forasteiro e recebeste-me

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

A temática das migrações e do acolhimento de refugiados e imigrantes vem sendo presença recorrente nas mensagens do Papa Francisco. A tal não serão estranhas as suas próprias origens: neto de imigrantes, vindo de um país construído por vagas sucessivas de imigrantes. Mas este é um fenómeno hoje incontornável em qualquer parte do mundo globalizado. Quando sopram com cada vez mais força os ventos hostis à imigração (que Donald Trump qualificou como um privilégio, e não um direito), a voz do Papa ressoa contra a corrente. Há quem o acuse de irrealismo ingénuo. Mas em várias ocasiões já mostrou que o seu pensamento tem sólidas raízes e não deve ser encarado como expressão de superficialidade emotiva.

Continuar...
 

Desenvolvimento Humano Integral

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Celebramos o cinquentenário da publicação da encíclica Populorum Progressio. Esta efeméride tem um significado particular para as comissões Justiça e Paz, pois  nesta encíclica foi anunciada a criação da estrutura que veio a dar origem ao Pontifício Conselho da Justiça e da Paz (hoje componente do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral) e, subsequentemente, às comissões Justiça e Paz nacionais e diocesanas.

Continuar...
 

Muros que já tinham caído

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

A História reserva-nos muitas surpresas. Não conhece evoluções lineares e automáticas. É o que revela a eleição de Donald Trump e as suas consequências,  algumas já bem visíveis. Uma delas é a do fecho das fronteiras norte-americanas a refugiados e outros nacionais de alguns países de maioria muçulmana. Uma decisão cega, que atribui a pessoas de determinadas nacionalidades e à religião islâmica, de forma arbitrária e preconceituosa, a responsabilidade pelo terrorismo.

Continuar...
 


Pág. 1 de 4