Comissão Nacional Justiça e Paz

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Internacional

Comunicado CNJP Paquistão

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Comunicado de imprensa da comissão Justiça e Paz paquistanesa: Condenar o bombardeamento em Gulshan-i-Iqbal Park, Lahore

A cidade de Lahore teve, mais uma vez, de enfrentar um duro e trágico atentado das forças extremistas, num ataque brutal e mortífero a famílias inocentes que visitavam o parque para celebrar a estação da Primavera e o festival da Páscoa. Alguns dias antes, o Governo tinha tomado a iniciativa de declarar feriados o Holi (festival hindu) e a Páscoa (festival cristão). Ao mesmo tempo que a comunidade não muçulmana do Paquistão se alegrava e apreciava os esforços do Governo, a 27 de Março de 2016, Domingo de Páscoa, um bombista suicida matou mais de 70 pessoas e feriu mais de 300 no Gulshan-i-Iqbal Park. Jamaatul Ahrar reivindicou a autoria da explosão declarando que tinha intencionalmente alvejado, na Páscoa, a comunidade cristã. A Comissão Nacional para a Justiça e Paz, uma organização da Conferência Episcopal do Paquistão, condenou veementemente o trágico ataque a pessoas inocentes num parque público.

Continuar...
 

«Ils ont eu le sang, ils n’auront pas la haine»

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

«Ils ont eu le sang, ils n’auront pas la haine» é o título do comunicado da Comissão Justiça e Paz belga a propósito dos atentados de Bruxelas que a CNJP reproduz.

Continuar...
 

«Tributação mais justa para combater a pobreza»

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Lançamento da ação concertada anual Justiça e Paz Europa

No dia 10 de Fevereiro, sexta-feira de cinzas, a conferência europeia de comissões Justiça e Paz lançou oficialmente a sua ação concertada anual com a publicação de um texto de apresentação do tema "Desigualdades económicas crescentes e tributação -- um desafio à Europa e ao mundo", alicerçado na doutrina social católica e nas recentes declarações do Papa Francisco.

Foi publicado um documento introdutório em conjunto com o Texto base que procura deixar pistas de ação às comunidades e organizações eclesiais.

Na semana de 5 a 7 de fevereiro, os secretários gerais das comissões Justiça e Paz europeias reuniram-se em Lisboa para a sua reunião anual. Teve lugar uma sessão de estudos com uma apresentação do Professor Carlos Farinha Rodrigues sobre desigualdades em Portugal e na Europa. Contou ainda com a presença do Cardeal Patriarca de Lisboa D. Manuel Clemente, num diálogo sobre a Igreja e a sociedade em Portugal.

[Justiça e Paz Europa | Texto base (inglês) | entrevista Rádio Vaticano | notícia Ecclesia]

 
 

«Vence a indiferença e conquista a Paz»

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

mensagem do Papa Francisco para o dia mundial da Paz 2016

Deus não é indiferente; importa-Lhe a humanidade! Deus não a abandona! Com esta minha profunda convicção, quero, no início do novo ano, formular votos de paz e bênçãos abundantes, sob o signo da esperança, para o futuro de cada homem e mulher, de cada família, povo e nação do mundo, e também dos chefes de Estado e de governo e dos responsáveis das religiões. Com efeito, não perdemos a esperança de que o ano de 2016 nos veja a todos firme e confiadamente empenhados, nos diferentes níveis, a realizar a justiça e a trabalhar pela paz. Na verdade, esta é dom de Deus e trabalho dos homens; a paz é dom de Deus, mas confiado a todos os homens e a todas as mulheres, que são chamados a realizá-lo.

[mensagem

Continuar...
 

Assembleia Geral da rede Justiça e Paz Europa

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

A Conferência Europeia de Comissões Justiça e Paz realizou a sua assembleia geral e workshop internacional em Copenhaga de 25 a 28 de setembro com o tema "Modelos europeus de convivência -- experiências em Copenhaga e Malmö". Membros de comissões de vinte países europeus exploraram as questões ligadas às migrações, refugiados e sua integração. Este assunto é especialmente pertinente tendo em conta as atuais crises políticas que causaram a fuga de milhões de Sírios, Iraquianos e Eritreus para a Europa.

A assembleia aprovou ainda uma nota sobre a adoção dos Objetivos de Desenvolvimento pela Assembleia Geral das Nações Unidas no dia 25 de setembro --- o mesmo dia em que o Papa Francisco aí proferiu um discurso inspirador onde se referiu a essa aprovação como "um importante sinal de esperança".

 [comunicado em PDF (inglês)]

 


Pág. 3 de 4