Visita à Gafanha da Nazaré começou no meio das crianças

D. António Moiteiro saudou crianças e catequistas após a “foto de família”

D. António Moiteiro começou a visita pastoral à Gafanha da Nazaré presidindo à “Festa do Pai-Nosso” com cerca de cem crianças do segundo ano da catequese, no domingo, 5 de fevereiro. Numa homilia direcionada aos mais novos, o prelado explicou que o báculo que trazia consigo era como um cajado de pastor porque “os bispos são pastores”. “Jesus é que é o Bom Pastor. Nós somos enviados para depois sermos pastores”, disse aos mais novos.
Num domingo em que se escutou que Jesus proclamou que os discípulos são sal da terra e luz do mundo, D. António Moiteiro interrogou os mais novos sobre as “boas obras que dão sabor à vida”. E as respostas não se fizeram esperar: “Não bater”, “respeitar os outros”, “amar”.
Na introdução à celebração, o pároco, P.e César Fernandes, explicou que a visita pastoral tem como finalidade ajudar a paróquia a ser mais igreja nas dimensões profética, sacerdotal e real. O Bispo de Aveiro explicaria a seguir que tais dimensões significam, respetivamente, “ajudar a ver”, “celebrar” e “servir”. “Quem é a Igreja que serve? Somos todos. Igreja somos todos os que se reúnem nesta casa que é a igreja.”

 

Cálice e patena do P.e Jeremias
No final da celebração foi anunciado que o P.e Jeremias Vechina, falecido no dia 8 de outubro de 2016, ofereceu à paróquia, por intermédio do seu irmão, P.e José Carlos, o cálice e a patena dos 50 anos de ordenação (comemorados em setembro de 2016). Os dois objetos litúrgicos, que ficarão depositados no museu paroquial, serão usados durante a visita pastoral do Bispo de Aveiro, que decorre até ao dia 19 de fevereiro.