O SENHOR CHAMOU BELMIRO ROCHA

O SENHOR CHAMOU BELMIRO ROCHA

Belmiro Mendes da Rocha foi um dedicado e perseverante colaborador da ação pastoral com os ciganos e total apoiante da constante ação de sua mulher Maria do Carmo Rocha, no âmbito da OVAC (Obra Vicentina de Auxílio aos Ciganos) que na Diocese do Porto  exerce as funções de Secretariado Diocesano da Pastoral dos Ciganos. Em 20 de maio, véspera do dia da Ascensão do Senhor, Ele chamou-o à sua glória. Belmiro Rocha nasceu em 3 de junho de 1941 em Paramos, Espinho. Iniciou a sua atividade na Quimigal, Estarreja; após dez anos ingressou na Refinaria de Petróleos de Portugal (PETROGAL), em Leça da Palmeira, até ao momento da sua reforma, nos anos 90, como responsável da Manutenção Mecânica. Foi Músico na Banda de São Tiago de Silvalde  Espinho e durante 20 anos fez parte do Rancho São Tiago de Silvalde, Espinho, tendo integrado a sua Direção.

 

Durante 36 anos fez parte da Conferência de São Vicente Paulo / Obra Vicentina de Apoio ao Cigano – OVAC, nomeadamente como membro da Direção e durante 25 anos integrou o Probus Clube de Espinho, também como membro da Direção. Em todas estas atividades e ainda na catequese, em eventos paroquiais, vicentinos, visitas institucionais, sempre acompanhou a sua esposa; acompanhou também os carenciados ao hospital, à escola, entre outros sítios necessários, de forma colaborante, de boa vontade, amigo de todos e sempre feliz com todos os amigos.

 

Belmiro Rocha faleceu em Silvalde, Espinho.