Editorial

CARAVANA 94 - EDITORIAL

CARAVANA 94 - EDITORIAL

A URGÊNCIA DE AGIR

Neste número da Caravana, damos relevo a uma notícia já anunciada no último nº: o Relatório da Assembleia da República sobre o Racismo, a Xenofobia e a Discriminação étnico-racial em Portugal. Focando exclusivamente o que se refere à população cigana,  já no nosso último nº salientámos o “notável trabalho que incluiu visitas às barracas de ciganos em Bragança, entre outras iniciativas”. Agora apresentamos alguns aspetos da versão preliminar do Relatório que nos pareceram mais relevantes.

 

Continuar...

CARAVANA 93 - EDITORIAL

CARAVANA 93 - EDITORIAL

O PAPA FRANCISCO E A ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

No mundo, particularmente na Europa e notavelmente em Itália, sopram ventos de populismos anticristãos porque autocentrados para excluir quem é outro e ainda mais  quem é diferente, e de nacionalismos que replicam outros nacionalismos que aliás lhes servem de bandeira e que destruíram a Europa há oitenta anos. Mas a memória dos homens é curta e o coração humano deixa facilmente que as trevas o dominem e impeçam que a luz de Cristo e do amor o ilumine e o abra ao amor do próximo como Cristo nos ensinou. E Ele não nos ensinou a fazer um sinal mal feito na testa, enquanto olha enganadoramente para o céu, como ainda há muito pouco tempo Salvini em Itália tentou iludir a quem ele se exibia, ao mesmo tempo que escorraçava imigrantes e ciganos.

 

Continuar...

CARAVANA 92 - EDITORIAL

CARAVANA 92 - EDITORIAL

ESFORÇOS E EXPETATIVAS

São notáveis os esforços determinados da UE em prol da inclusão dos ciganos e, recentemente, como se noticia nesta página, também na esfera da justiça. As políticas da UE podem incomodar alguns que teimam em destruir valores, só porque são valores que contrariam o seu desenfreado egotismo. Steve Bannon, o americano que acabou por se desentender com o seu mestre e mentor Trump - tudo o que é violento acaba, diz o conhecido ditado -, dedicou-se à política que ele próprio cunhou de subverter a UE.

 

Continuar...

CARAVANA 91 - EDITORIAL

CARAVANA 91 - EDITORIAL

O GRITO DOS POBRES, O GRITO DOS QUE SOFREM INJUSTIÇA

Já falámos deste caso no Editorial do nº 88 da Caravana. Em março passado, várias famílias ciganas, por ordem do Presidente da Câmara da Vidigueira, foram escorraçadas pela GNR desta terra onde viviam, uma delas há sete anos, pelo que esta família é munícipe da Vidigueira: as crianças mais velhas vão à escola da Vidigueira, é no SNS e na SS da Vidigueira que está inscrita. Só que, infelizmente não têm dinheiro para ter uma casa ou um terreno e quando, como há bem pouco tempo aconteceu, tentam alugar uma casa, acertaram o preço e o sinal, quando os donos viram que eram ciganos não lhes alugaram a casa.

Continuar...

CARAVANA 90 - EDITORIAL

CARAVANA 90 - EDITORIAL

EDUCAR PARA CONVERGIR

As culturas não vivem sozinhas mas mantêm-se en su circunstancia, usando a terminologia de Ortega y Gasset; ou seja, inter-relacionando-se com as outras culturas onde se inserem ou com quem têm algum tipo de conexão. Assim, a cultura cigana, ou, mais propriamente, as culturas ciganas, necessariamente tendem a convergir com as culturas que, tendo maior expressão social que as suas, são caracterizadas por hábitos e por tradições próprias, distintas, nas suas origens, daquelas que tipificam as culturas ciganas.

 

Continuar...

Mais artigos...