Destaque

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA PUBLICOU O RELATÓRIO SOBRE O RACISMO, A XENOFOBIA E A DISCRIMINAÇÃO ÉTNICO-RACIAL EM PORTUGAL

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA PUBLICOU O RELATÓRIO SOBRE O RACISMO, A XENOFOBIA E A DISCRIMINAÇÃO ÉTNICO-RACIAL EM PORTUGAL

Como já foi noticiado no nº anterior da Caravana, em 9 de julho realizou-se na  Assembleia da República (AR) uma Conferência para apresentar a versão preliminar do referido Relatório. Do texto então apresentado salientamos os seguintes aspetos.

Foram realizadas audições e, simultaneamente, “visitas, que incidiram em territórios com forte expressão das comunidades ciganas: Bragança, Coimbra, Moura e Seixal”. Realizaram-se ainda duas visitas a Estabelecimentos Prisionais.

Na área da justiça e segurança, e entre as Recomendações, o Relatório (R) propõe desenvolver estratégias para o recrutamento de agentes de segurança dentro de comunidades ciganas.

No domínio da educação, em 2018, a Direcção-Geral da Educação lançou uma informação resultante do inquérito que aplicou às escolas públicas relativo ao ano letivo de 2016-2017 às crianças ciganas, e “torna-se evidente que conforme vai aumentando o nível de escolaridade, vai diminuindo o número de estudantes ciganos a frequentar o ensino, ou seja, no 1º ciclo estavam inscritos naquele ano letivo 5879 alunos, no secundário tínhamos 256 alunos. Um aspeto positivo referido é que já há mais crianças ciganas a frequentar a educação pré-escolar.

 

Continuar...

PAPA FRANCISCO DENUNCIA PRECONCEITOS CONTRA OS CIGANOS

PAPA FRANCISCO DENUNCIA PRECONCEITOS CONTRA OS CIGANOS

“Lembro-me de que quando falei [das minhas raízes] com os meus companheiros de seminário, a primeira coisa que me perguntaram foi se morava numa rulote, se pedia esmola e se a minha família ia roubar carteiras para a estação de comboios”, foi o testemunho do padre Cristian Di Sílvio, de origem cigana, antes das palavras que o Papa dirigiu hoje, no Vaticano, a cerca de 500 pessoas das comunidades rom e sinti, num encontro de oração, onde a cultura marcou a presença.

 

Continuar...

PAPA PEDE DESCULPA AOS CIGANOS

PAPA PEDE DESCULPA AOS CIGANOS

Em 2 de junho, o Papa Francisco encerrou a sua primeira viagem à Roménia, com um pedido de “perdão” às comunidades ciganas, com quem se reuniu na localidade de Barbu Lautaru, no distrito de Blaj, Transilvânia.

“No coração trago um peso: é o peso das discriminações, segregações e maus-tratos sofridos pelas vossas comunidades. A história diz-nos que os próprios cristãos, os próprios católicos não são alheios a tanto mal. Quero pedir perdão por isso. Em nome da Igreja, peço perdão, ao Senhor e a vós, por todas as vezes que, ao longo da história, vos discriminamos, maltratamos ou consideramos de forma errada”, declarou o Papa na nova igreja dedicada ao Apóstolo Santo André.

 

Continuar...

SECRETARIADO DIOCESANO DE LISBOA DA PASTORAL DOS CIGANOS (SDL) PUBLICA LIVRO SOBRE A COMUNIDADE CIGANA

SECRETARIADO DIOCESANO DE LISBOA DA PASTORAL DOS CIGANOS (SDL) PUBLICA LIVRO SOBRE A  COMUNIDADE CIGANA

O SDL publicou recentemente o livro Situação da Comunidade Cigana - Aproximação a seis núcleos de famílias da "grande" Lisboa, que dedicou "à Drª Fernanda Reis, alma do SDL, a que presidiu durante quarenta anos, na passagem de cinco décadas de dedicação e trabalho ao serviço da Promoção Social e Pastoral dos Ciganos, na senda dos Conselhos Evangélicos".  Numa Nota Prévia, a Professora Doutora Manuela Mendonça (MM), Presidente do SDL, indica que "o trabalho que apresentamos corresponde à realidade vivida nos bairros em que o SDL trabalha, em Janeiro de 2017". MM acrescenta que o objetivo deste trabalho foi apenas mostrar  a realidade "e, consequentemente, denunciá-la".

 

Continuar...

Union Romani (online – 7 mai)

Union Romani (online – 7 mai)

Os ciganos italianos têm medo porque os racistas ameaçam matar as crianças.

Manifestação contra os ciganos em Roma

Terá lugar em breve em Roma uma manifestação convocada pelo partido Forza Nuova, um partido representante da extrema direita italiana e caracterizado pelo seu comportamento neofascista, que reivindica o Tratado de Latrão, assinado em 1929 por Mussolini.

Os manifestantes irão concentrar-se em frente ao acampamento cigano Via Salviati com o slogan: "Vamos fechar imediatamente o acampamento cigano ".

 

Continuar...

Mais artigos...