Ciganos são Notícia

Expresso (27 jun) - DISCRIMINAÇÃO

Expresso (27 jun) - DISCRIMINAÇÃO

Ciganos “traiçoeiros”, jeovás “fanáticos”: o preconceito nas decisões judiciais

Investigadores estão a analisar mais de meio milhar de sentenças para avaliar como os tribunais portugueses lidam com minorias e conceitos de “raça” e “etnia”. Comunidade cigana é o maior alvo da discriminação

Numa pesquisa no arquivo de sentenças do Ministério da Justiça por palavras-chave como “raça”, “etnia”, “cigano” ou “homossexual”, em mais de 550 decisões proferidas desde 1976, estão a ser analisadas por uma equipa de investigadores composta por juristas, antropólogos, sociólogos, psicólogos e linguistas, para “avaliar o modo como os tribunais portugueses atuam em processos que envolvam minorias étnicas, religiosas ou linguísticas”.

 

Continuar...

EAPN – Rede Europeia Anti-Pobreza Portugal – Núcleo Distrital de Beja (internet – junho 2020) - DIVERSOS

EAPN – Rede Europeia Anti-Pobreza Portugal – Núcleo Distrital de Beja (internet – junho 2020)

Ciganos querem trabalhar para não dependerem de ajuda do Estado

Informação divulgada por O MIRANTE

Há cinco anos que cinco ciganos estão a trabalhar para a câmara de Almeirim, quando começou a ser demolido um acampamento.

A autarquia tem dado trabalho aos ciganos de um acampamento que existe na cidade há mais de duas décadas. Neste momento há cinco pessoas desta etnia a trabalhar para o município, incluindo duas mulheres. Sandro Fernandes, 23 anos, e José Maria Casimiro, 24 anos, trabalham na limpeza urbana das ruas da zona industrial perto do estaleiro do município e do acampamento onde vivem. Trabalham na limpeza urbana devido às limitações de transporte por causa do coronavírus. “Mas em breve voltam a agarrar nas roçadoras para cortarem as ervas no mato nas bermas das estradas do concelho. É uma das tarefas que mais gostam de fazer”, apesar de “às vezes terem de andar a pé longas distâncias

 

Continuar...

TSF (23 mar)

TSF (23 mar)

A TSF entrevistou o Presidente da FECALP (Federação Calhim Portuguesa), Rafael Ximens, sobre os efeitos e perigos da pandemia nas populações ciganas, particularmente naquelas que ainda vivem, em barracas.

TSF, JN, Rádio Renascença (abr, mai)

TSF, JN, Rádio Renascença (abr, mai)

Sobre o mesmo tema foi entrevistado o vice-Presidente da FECALP, António Pinto Nunes (APN). A intervenção na RR deu-se em 11 de maio, no programa “As 3 da manhã” e APN referiu-se também à então recente controvérsia a propósito do anticiganismo manifesto na intervenção de André Ventura na AR.

Antena 1 (2 abr)

Antena 1 (2 abr)

No noticiário das 8 horas, a Antena 1 referiu entrevistas que teve sobre os efeitos da pandemia, com Prudêncio Canhoto, Presidente da AMEC (Associação dos Mediadores Ciganos de Portugal) com sede em Beja, relativamente ao Bairro das Pedreiras em Beja onde vivem 800 pessoas ciganas e com a Alta Comissária para as Migrações (ACM), Sónia Pereira, sobre a pandemia e as populações ciganas.

 

Continuar...

Mais artigos...