MIRNA MONTENEGRO DOUTORADA COM TESE SOBRE OS CIGANOS

MIRNA MONTENEGRO DOUTORADA COM TESE SOBRE OS CIGANOS

Em 27 Fev Mirna Montenegro (MM) defendeu a tese “Aprender a Ser Cigano, Hoje: Empurrando e Puxando Fronteiras”, tendo sido aprovada com a qualificação máxima de Aprovada com Distinção e Louvor. O doutoramento no ramo de Educação, especialidade de Formação de Adultos, do Instituo de Educação teve lugar na Reitoria da Universidade de Lisboa.

O orientador da tese Rui Canário e Maria José Casa Nova, da Universidade do Minho, fizeram parte do júri. Na defesa da sua tese, MM teve oportunidade para demonstrar a sua vasta experiência e conhecimentos sobre a cultura cigana (ver Caravana nº 67). A tese pode ser acedida em http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/7994/1/ulsd064915_td_Mirna_Paiva.pdf

As “fronteiras existem efectivamente”; “as condições que determinam a sua flexibilização residem nos espaços e tempos que favoreçam a aproximação física e psicoafectiva, propiciadora da miscigenação, através do reconhecimento mútuo das diferenças mas também das semelhanças, em que seja óbvio a manifestação do respeito pelas diferenças do Outro sem juízos de valor, e, sem, contudo, deixar de ser interpeladora.” “É assim que levo as minhas vidas de senhor e de cigano, em cima de uma corda” afirmou um dos entrevistados na tese. “Vocês aprendem connosco e nós aprendemos com vocês” disse outro. “Acho imensa graça aos senhores que convivem connosco, pois não demoram muito a ganhar certo sotaque, certos hábitos, maneiras de pensar” na expressão de uma entrevistada. A “maneira cigana de fazer”, conclui MM, contribui para resgatar a palavra “aciganar” da sua carga pejorativa.

No próximo número continuaremos a sumariar as principais conclusões da tese de MM.