Pai espanhol peregrina a pé pela investigação da Esclerose Múltipla

Fátima José Maria Arroyo Sánchez saiu de Espanha, mais propriamente da Basílica de Nossa Senhora do Prado, em Talavera de la Reina, no dia 2 de Maio, rumo ao Santuário de Fátima. Fá-lo com uma forte motivação religiosa e também com o intuito de chamar a atenção para a necessidade da investigação médica da Esclerose Múltipla, doença da qual padece a sua filha mais nova, Maria Belén.

“Creio que, com a ajuda de Deus, e através da divulgação, seja possível que tomem a investigação da doença mais a sério, para que possamos ajudar todos estes doentes que são tratados como móveis ve-lhos, somente porque a sua enfermidade não tem cura. Se todos ajudar-mos, pode ser que algum dia, com a ajuda de Deus, venha a ter cura”, referiu José Maria Sánchez, antes da sua caminhada para Fátima.

O “Peregrino da Esclerose Múltipla”, como diz que lhe chamam, iniciou estas peregrinações há três anos e já em 2004 esteve no Santuário de Fátima. Hoje, pela manhã, deverá novamente chegar ao “altar do mundo”.