Nacional

TEMPO DE UMA VIDA – GILBERTO MARQUES GRÁCIO

TEMPO DE UMA VIDA – GILBERTO MARQUES GRÁCIO

Pela Editora Oeiras Valley, da Câmara Municipal de Oeiras, foi editada recentemente uma biografia ilustrada de homenagem ao mestre Gilberto Grácio, insigne construtor de guitarras; o texto é de Isabel Macedo. Entre as personalidades que contribuíram para a biografia está Adérito Montes, Presidente das Oficinas Romani que, de 1997 ao ano 2000 constituíram o primeiro projeto pedagógico em que o mestre Gilberto Grácio se empenhou, por iniciativa de Tiago Maymone, com o objetivo de formar jovens ciganos  na  construção de guitarras flamencas, com financiamento europeu; o Projeto chegou a ter 13 formandos. Assim se deveu a mestre Grácio “a primeira escola de construção de guitarras do país”.

COMUNIDADE CIGANA DE COIMBRA

COMUNIDADE CIGANA DE COIMBRA

Notícia enviada pelo NACI (Núcleo de Apoio às Comunidades Ciganas) do ACM (Alto Comissariado para as Migrações) em 22 de abril.

PLANOS LOCAIS PARA A INTEGRAÇÃO DOS CIGANOS (PLICC)

PLANOS LOCAIS PARA A INTEGRAÇÃO DOS CIGANOS (PLICC)

Fonte: Newsletter OBCIG (Observatório das Comunidades Ciganas) de 8 de abril 2022

Desenvolvidos pelo NACI (Núcleo de Apoio às Comunidades Ciganas) do ACM (Alto Comissariado para as Migrações), os PLICC são descritos pela Coordenadora do NACI, Drª Maria Horta (MH), como necessários ao conhecimento da Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas (ENICC) revista em 2018, particularmente pelos municípios. Atualmente os PLICC, financiados pelo Programa da União Europeia de Direitos, Igualdade e Cidadania (2014-2020) (1ª edição) estão em 14 municípios: Albufeira, Almada, Barcelos, Borba, Castelo Branco, Estremoz, Évora, Figueira da Foz, Matosinhos, Moura, Mourão, Oeiras, Porto e Tomar. Borba e Estremoz desenvolveram planos intermunicipais assim como Moura e Mourão. Os municípios peritos de experiência são Torres Vedras e Seixal. Na 2ª edição são 6, em: Alfândega da Fé, Carrazeda de Ansiães, Entroncamento, Marinha Grande, Santarém e Serpa.

 

Continuar...

LEFFEST 21 – 10-21 novembro

LEFFEST 21 – 10-21 novembro

A 15ª edição do Lisboa + Sintra Film Festival foi anunciada numa conferência de imprensa no Palácio de Queluz em 1 de setembro. O LEFFEST 21 é dedicado à CELEBRAÇÃO DA CULTURA ROM.

Com este programa especial, o LEFFEST honra e celebra a cultura Rom em todas as suas expressões artísticas, da dança à literatura, passando pelo cinema, pela música e pelas artes plásticas. Viajaremos da Península Ibérica para a Europa Oriental para descobrir a riqueza e a profunda diversidade desta cultura, que integra os ciganossintismanouchesyenichecaló.
Não podemos ignorar o facto de que a memória dos povos Roma foi e continua a ser atravessada por uma longa história de discriminação, segregação e genocídio. Foi também nesse solo ensanguentado que floresceram e continuam a florescer infinitas expressões artísticas que, em pleno século XXI, ainda não são devidamente reconhecidas nem divulgadas como por inteiro o merecem.

Continuar...

CIGANOS EM TEMPO DE PANDEMIA

CIGANOS EM TEMPO DE PANDEMIA

O OBCIG de dez 20, na sua rubrica “Vozes Ciganas”, dedicou uma secção às “Vozes Ciganas sobre os Direitos Humanos em Contexto de Pandemia”. Sintetizamos a primeira entrevista, a Cátia Montes.

Cátia Montes (CM) é cigana, educadora social e frequenta o 2.º ano do mestrado em educação social.

OBCIG A pandemia de COVID-19 tornou mais visível e aprofundou fragilidades socioeconómicas que já existiam e que agora se tornaram ainda mais evidentes?

CM Todas as dificuldades e fragilidades socioeconómicas que já existiam aprofundaram-se e muito, no entanto, a visibilidade eu não sei se realmente existiu pelo lado positivo, no sentido de os políticos e a sociedade em geral perceberem que é uma comunidade que sofre de fragilidades que necessitam de ser colmatadas. Portanto, eu não sei se a visibilidade que houve, se foi produtiva, a nível de conseguirmos soluções, em vez de críticas e apontar dos dedos.

Continuar...

Mais artigos...