Máxima (Mai) - DIVERSOS

Rita Lello: Uma mulher feliz Máxima (Mai) Rita Lello: Uma mulher feliz A actriz Rita Lello, filha da actriz Maria do Céu Guerra, é casada há cinco anos, com um músico de etnia cigana. O seu casamento é incomum. Considera que “os ciganos são uma raça amargurada, uma etnia orgulhosa dos seus valores e do sangue, que só sobrevive com orgulho e sentimentos de seita”. Recordando os muitos anos em que os ciganos foram ostracizados, Rita Lello refere que “hoje, há muitas famílias ciganas com os seus meios de trabalho; os meus sobrinhos todos adolescentes vão à escola”. Em relação às mulheres acentua que “ao mesmo tempo que têm obrigações, têm liberdade. Nenhuma rapariga cigana casa sem querer, contra a sua vontade”. Conhece outras mulheres “brancas”, como são chamadas, que casaram com ciganos e que têm tendência a negar as origens, a deixar crescer os cabelos, a usar saias compridas, a falar com sotaque cigano. A aproximação com os sogros foi lenta: o que ajudou a aproximarem-se foi o facto de terem tido um filho. Os ciganos “têm um grande respeito pelas crianças”. Recorda que os ciganos ainda mantêm a tradição oral que nós perdemos e que os avós contam aos netos.