A PASTORAL DOS CIGANOS NA REPÚBLICA CHECA

Na reunião anual do Comité Catholique International pour les Tsiganes (CCIT), que reuniu em Praga, Rep. Checa, de 21 a 23 de abril (ver nº 108 da Caravana), o P. Ladislav Nádvornik, salesiano, da Pastoral dos Ciganos da Conferência Episcopal Checa descreveu a situação desta Pastoral.

Os ciganos são a maior minoria na Rep. Checa: 241.000 ou seja, 2,2% da população, embora outras estimativas apontem para entre 250.000 e 300.000.

Em Praga, graças às Irmãs Missionárias da Caridade da Madre Teresa de Calcutá, formou-se uma comunidade de famílias ciganas que, há vários anos, participa em programas espirituais, em serviços, tais como cozinhar para os refugiados ciganos da Ucrânia e em retiros espirituais. Noutros locais, as mesmas Irmãs organizam o catecismo e a preparação para o batismo, a confirmação e o matrimónio, entre outras atividades.

Noutra localidade, dois terços dos frequentadores do Centro Juvenil Salesiano são crianças ciganas. Noutro local ainda, desde os anos 50 vive na cidade uma grande comunidade cigana “integrada com a maioria” Desde os anos 90, graças à sábia visão do presidente da câmara, a cidade é conhecida “como um exemplo de coexistência”. A atuação do empresário Dunka é um exemplo conhecido a nível nacional e internacional, para a coexistência entre a sociedade maioritária e a minoria cigana, designadamente na área do emprego, devido à empresa de construção que fundou e onde empregava concidadãos ciganos.

Noutra localidade, a assistência social ao desenvolvimento da comunidade cigana é prestada por uma instituição de caridade que emprega cerca de um terço dos ciganos.

O exemplo espiritualmente mais intenso é o de uma comunidade cigana na região da Boémia e Morávia na qual os pais de sete famílias se reúnem regularmente todas as segundas-feiras para a Missa, rezam juntos o terço, leem a Bíblia e fazem peregrinações a pé inclusive ao estrangeiro. Numa zona habitacional na região de Teplice onde vivem muitos ciganos, existe um Centro Juvenil Salesiano com ATLs para crianças nos quais se dá educação religiosa. Um outro Centro Juvenil Salesiano, em Ostrava, organiza catequese, viagens e encontros de oração para uma aldeia perto onde 1/3 dos habitantes são ciganos. Ainda um outro Centro Juvenil Salesiano, em Ostrava, juntamente com as Irmãs Missionárias da Caridade da Madre Teresa, presta cuidados pastorais à comunidade cigana, sobretudo às crianças e aos jovens. Uma comunidade de pais reúne-se uma vez por semana para participar na Missa e para refletir em conjunto sobre as Escrituras; organizam eventos de férias para as crianças e retiros para grupos.

Na Rep. Checa, apesar de a Igreja Católica ser solicitada para ministrar batismos, presidir a funerais, e, menos frequentemente, para ministrar o sacramento do matrimónio às populações ciganas, “o cuidado pastoral ativo dos ciganos é realizado mais por pastores não católicos que convidam os ciganos para reuniões de oração musical intercaladas com testemunhos individuais.”