Posse de terreno baldio interdita a família cigana

Expresso (27 Out)
Posse de terreno baldio interdita a família cigana
A Junta de Freguesia de Fonte Arcada, em Sernancelhe, accionou um processo judicial para impedir que uma família de etnia cigana tome posse de um terreno baldio, onde pretende construir a sua habitação. A decisão foi tomada por unanimidade, revelou o Presidente da Junta de Freguesia, Nuno Franclim, que afirmou que isso não significa “qualquer tipo de perseguição”, acrescentando: “o que se passa é que foram registar um terreno baldio, por usucapião, quando nem a própria Junta o pode fazer.” A Câmara de Sernancelhe já tinha aprovado e licenciado o projecto de construção, pois a família apresentou os documentos que atestam a posse do terreno. A própria população da aldeia acusa o Presidente da Junta de “incitar” à expulsão desta família de etnia cigana que reside em Fonte da Arcada há mais de 20 anos e é conhecida por uma integração normal na vida da terra.