Frei Gabriel Manuel Rei de Oliveira (1925-2007)

No passado dia 15, faleceu inesperadamente, no Brasil, Frei Gabriel Manuel Rei de Oliveira, que contava 81 anos, pois nascera em 25 de Setembro de 1925, na freguesia de Vagos.

Ordenado presbítero em 4 de Julho de 1948 por D. João Evangelista de Lima Vidal, foi vigário paroquial da Murtosa (1948-1949), secretário do Prelado, administrador do jornal “Correio do Vouga” e capelão de Taboeira e Azurva (1949-1951), capelão de São Jacinto, professor, prefeito e ecónomo do Seminário de Santa Joana (1951-1967) e Pároco de Oiã (1967-1970).

Dando concretização a um sonho de vários anos, após várias experiências no Mosteiro Cartusiano de Miraflores (Burgos – Espanha) e com a anuência do Bispo de Aveiro, em Dezembro de 1970, ausentou-se para a Cartuxa de Santa Maria Scala Cœli, em Évora, onde imediatamente iniciou o postulantado preparatório em ordem à vida monacal (1970-1971), a que se seguiu a tomada do hábito religioso e o noviciado (1971-1973). Depois da profissão dos votos temporários em 1973 e 1976, emitiu os votos perpétuos na Vigília Pascal de 1978, dia 25 de Março. Quando se visitava na sua clausura, notava-se em Frei Gabriel um testemunho espontâneo de alegria extraordinária, que a todos dispunha bem.

Em Maio de 1987, retirou-se para o Brasil, passando a fazer parte da Comunidade do Mosteiro Cartusiano de Nossa Senhora Medianeira, recentemente fundado na localidade de Três Mártires, da Diocese de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Em 1997, foi eleito prior da respectiva Comunidade – cargo que não aceitou, ficando todavia a ser denominado como “prior eleito”.

Recordamos assim o Padre Manuel Rei de Oliveira, que, tendo pertencido ao nosso Presbitério, era na Cartuxa uma presença da Diocese de Aveiro, que ele sempre recordava na oração.