“Por intercessão de Maria, que Deus opere em nós as suas maravilhas”

Aspeto da assembleia durante a celebração da Eucaristia

Cerca de oito mil diocesanos de Aveiro peregrinaram a Fátima no dia 4 de março. Bispo de Aveiro realçou a centralidade do amor de Deus-Trindade na Mensagem de Fátima.

 

D. António Moiteiro pediu a intercessão de Maria para a Diocese de Aveiro e apresentou os Pastorinhos como modelos de fé, na peregrinação diocesana ao Santuário de Fátima, no dia 4 de março. “Por intercessão de Maria, que Deus opere em nós as suas maravilhas”, disse na conclusão da homilia.
Na Eucaristia, celebrada na Basílica da Santíssima Trindade, o Bispo de Aveiro realçou que “a realidade do amor trinitário constitui o núcleo à volta do qual se desenrola toda a mensagem e a vida dos pastorinhos”. E concretizou que Jacinta «manifestou uma sensibilidade profunda diante de Cristo Crucificado, que suscitava nela um intenso amor. (…) Ela sentia-se protagonista de uma história de amor. Agradava-lhe dizer a Jesus que o amava; por isso, procurava a solidão para “estar muito tempo sozinha, a falar com Jesus escondido”». Francisco, por seu lado, “estava tão profundamente penetrado pela beleza do Amor, que foi o que ficou menos impressionado com a visão do inferno, pois o que realmente o afetava era ver-se absorvido por Deus, pela Santíssima Trindade: “nessa luz imensa que nos penetrava no mais íntimo da alma”. Já Lúcia “teve uma missão peculiar: transmitir a todos o amor de Deus manifestado no Imaculado Coração de Maria”.
A missão e o testemunho dos pastorinhos estão ao serviço da misericórdia, disse D. António Moiteiro, “porque vivem dela”. Daí que “o cerne da mensagem de Fátima” seja “graça e misericórdia”, com as devidas consequências sociais. “Em Maria, encontramo-nos com o Filho, com o Pai e com o Espírito Santo, e da mesma forma com os irmãos. Este amor trinitário não pode deixar de se traduzir em amor aos irmãos, que se concretiza em gestos múltiplos de renúncia aos próprios bens ou às próprias conveniências em favor dos mais pobres ou necessitados”, afirmou o Bispo de Aveiro perante cerca de dez mil pessoas, sendo oito mil diocesanos de Aveiro.
A peregrinação teve como grandes finalidades, como afirmou D. António no início da celebração, “agradecer a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora”, em março e abril de 2016, e “assumir o compromisso da generosidade” aos pedidos de Deus.
Além da Eucaristia, que também contou com a presença da associação de surdos de Águeda, a peregrinação teve outros dois momentos: a assembleia diocesana realizada logo a seguir à Eucaristia (ver página seguinte) e a oração do Terço da Capelinha das Aparições.
J.P.F.

 

 

Uma frase

A ‘melodia’ que acompanha a mensagem de Fátima é esta: «Lá porque uns se obstinam no mal», dirá Lúcia, o Deus misericordioso revela o mistério de um Deus que não desiste de amar os homens, apesar do seu pecado.
D. António Moiteiro